Artigos

Espiritapraque

Ser espírita pra que?

– Para pedir a opinião de espíritos sobre as suas escolhas?
Não é melhor pedir para alguém que você possa ver?
– Para alcançar a cura do seu corpo físico?
Não é melhor consultar alguém treinado e preparado para te ajudar nisso, como um médico, por exemplo?
– Para fazer caridade?
As oportunidades estão em todos os lugares e, geral- mente, começam em casa
– Para pedir perdão por seus erros?
Jesus não precisa perdoar, já que ele não se ofende. Não se esqueça que ele te ama incondicionalmente
Há mais de 2000 anos que Jesus veio nos mostrar o caminho mais curto para a evolução, afim de atingirmos a felicidade plena. Veio nos ensinar que Deus (causa primária e origem de todas as coisas) é perfeito e, portanto, infinitamente bom e justo. Nos disse que o amor é a es- sência de tudo o que existe e que é o caminho a verdade e a luz.
Nós transformamos os seus ensinamentos de acordo com os nossos interesses imediatos e mesquinhos de po- der, construindo uma indústria de opressão, intolerância e discriminação sob a bandeira da moral cristã.
Criamos o céu e o inferno, criamos a culpa e o castigo imposto por Deus para nos “depurarmos” de nossos er- ros. Criamos a benção e a hóstia dadas pelo sacerdote, aquele que foi “escolhido” por Deus, e interpretamos a mensagem evangélica para nossa comodidade ou forma de poder “temendo” a Deus.
Veio o espiritismo, a terceira revelação (Moisés, Jesus e o Espiritismo), redirecionando nossa trajetória, iluminan- do nossos caminhos, racionalizando nossa fé e afastando os dogmas acumulados com o tempo, a política e os inte- resses dos mais poderosos.
O espiritismo veio nos libertar da forma e nos solicitar a mudança do conteúdo.
Veio nos mostrar o que realmente importa, ou seja, a reforma íntima, o que significa dizer, que precisamos mudar a nós mesmos para mudar o mundo, que tudo começa dentro de nós, contando com a reencarnação como ferramenta de aprendizagem e a mediunidade como veículo de comunicação com o mundo espiritual, que é o mundo real.
O que estamos fazendo deste presente do Mestre Jesus?
O inferno virou umbral, o castigo virou carma, a hóstia
a água fluidificada e a benção do sacerdote o passe. Continuamos esperando os milagres e não ouvimos a voz das doenças que acometem nossos corpos nos chamando à razão.
Os demônios viraram obsessores e nós, continuamos vítimas do mal.
A mediunidade é o oráculo e o médium o profeta, a fim de terceirizarmos a responsabilidade das nossas escolhas, nos dando a chance de achar um culpado para os nossos destinos.
A melhor e a pior notícia que o espiritismo nos traz é a mesma, ou seja:
“Nós somos responsáveis por nossas escolhas” Ajuda-te e o céu te ajudará, planta e colherás Então vejamos:
A lei da ação e reação, não é a lei de Talião.
A cura que se busca pelo Cristo é a cura da alma, é a busca da saúde integral.
O passe e a água fluidificada são os lenitivos que tem por objetivo o encorajamento à luta pela nossa própria evolução, assim como a doença física que vem nos evidenciar aquilo que nos falta, o que precisa ser desenvolvi- do em nosso estado de incompletude.
Um espírito verdadeiramente sábio e orientador, ja- mais escolherá por você, pois ele sabe que o livre arbítrio é direito inviolável do indivíduo, é lei divina.
A cura do corpo, quando se dá, é produto do doente que encontrou a causa, o motivo, aprendendo e, assim, anulando o efeito.
Ser espírita para quê?
– Para ajudar ao próximo?
Sim
– Para compreender a vida?
Sim
– Para diagnosticar e transformar nossas vidas?
Sim, é assim que vamos desenvolver nossa reforma íntima, correndo atrás do que nos falta. Para mim, o espírita deve ser aquele que tem o ensejo de ser melhor do que é, e assim, ser vetor de desenvolvimento do seu entorno.

Décio Iandoli Júnior é médico, formado pela Universidade São Francisco, em Bragança Paulista, no ano de 1987. Especializou- se em Cirurgia Geral e em Cirurgia do Aparelho Digestivo e é membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia do Aparelho Digestivo (CBCD).Concluiu o Doutorado em Medicina no ano de 1999 pela Universidade Federal Paulista – Escola Paulista de Medicina (UNIFESP-EPM). É o atual presidente da Associação Médico-Espírita do Mato Grosso do SUL (AME-MS). Escreveu os livros “Fisiologia Transdimensional”, publicado em 2001, “Ser Médico e Ser Humano”, publicado em 2002 (Vertido para o Espanhol) e “A Reencarnação como Lei Biológica” publicado em 2004 (Vertido para o Inglês), “Um Homem no Fundo do Espelho” publicado em 2007 e autor do capítulo intitulado “O médico diante da morte” no livro “Medicina e Espiritismo” publicado em 2003.

Leave a Reply

    No Twitter Messages.